White Collar: 2x05 "Unfinished Business" [Review]

11 de ago de 2010


1ª Exibição Original: 10/08/2010
1ª Exibição Brasil: 24/02/2011



Saiu a Alex e entrou a Sara. Gostei muito da primeira e espero que esta segunda não fiquei por muito tempo na série.
No episódio desta semana, Neal e Peter trabalham lado a lado da investigadora de seguros Sara Ellis (Hilarie Burton), uma mulher que testemunhou contra Neal em um dos seus julgamentos, motivo este que deveria deixá-lo incomodado em trabalhar com ela. Digo “deveria”, porque não sei se é uma falha de Matt Bommer, mas ele não consegue nos transmitir este tipo de sentimento. Talvez todo esse charme d atrapelhe em momentos como esse.

Eles investigam um empresário chamado Edgar Halbridge, que supostamente teria sido o mandante do roubo de títulos de créditos japoneses no valor de mais de 100 milhões de dólares. A equipe do FBI descobre que um cara que se entitula Sr. Black vai se encontrar com Edgar para tratar de negócios.  Então,  o FBI faz com que a polícia do Canadá mantenha o homem detido enquanto Neal se passava por ele para descobrir onde esta os títulos.

Primeiro Neal descobre que o Sr. Black  é na verdade um assassino contratado para assassinar Sara, e que ele teria que fazer o serviço fingindo ser o tal. Sara (como todas as mulheres dessa série) tinha um arma e na verdade é ela quem quase atira em Neal. Eles então decidem fingir a morte de Sara, para assim não estragar o disfarce dele. 


Com Sara “morta”, o FBI passa a averiguar o porquê de Edgar querer acabar com a moça, eles descobrem que a contratação do Sr. Black aconteceu após Sara começar a investigar um edifício em especial. Acreditando se tratar do local onde os títulos estariam escondidos, Neal, ainda no papel de Sr. Black, resolve subornar Egdar contando-lhe que sabe sobre o prédio e sua importância. 

Ele cai como patinho,  e manda retirar o que tanto lhe preocupava do prédio: um corpo.  Descobrimos assim que o corpo é do verdadeiro Edgar Halbridge! Peter e Sara conseguem dentificar pela assinatura quem esta se passando pelo falecido: Steve Price, um inquilino que morava no mesmo prédio.

Peter joga a isca em Edgar, revelando que Sara esta viva e que ela estava trabalhando com Sr. Black, cujo nome verdadeiro seria Steve Price. E, novamente, ele cai como patinho, resolvendo fugir da cidade. Como não poderia deixar de ser, ele assume seu nome verdadeiro e pega os títulos que estavam guardados em um banco. Neste momento, o FBI o prende, fechando mais um caso. 


Isso parecia o fim... contudo, o verdadeiro Sr. Black aparece na casa de Sara para finalizar o trabalho. Neal esta lá com a moça, pois, ele estava tentando pegar o áudio que foi enviado à ela sobre o acidente de Kate. Felizmente, Peter e o FBI chegam ao prédio e prendem o assassino. Com tudo isso Neal não consegue pegar a correspondência. Acho que esse foi o gancho que ele arranjaram para trazer Sara para mais um episódio...  não gosto muito da ideia, mas fazer o quê!

E Neal ter dado a ideia de trazer Sara de volta a "vida" mostrou o quanto ele sempre faz as coisas pensando em tudo mesmo, não somente no caso, mas no fato de que dessa forma a correspondência de Sara sereia liberada e mais fácil de se pegar! 
P.S: Outra vez vou reclamar de apenas uma coisa: El! Eui quero ela de volta e com mais tempo de aparição!!! E  esses efeitos especiais da série continuam a decepcionar.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB