Common Law 1x01 ''Pilot'' [Review]

13 de mai de 2012


1ª Exibição Original: 11/5/2012 
1ª Exibição Brasil: 11/7/2012 

''Tudo que nos irrita em outra pessoa pode nos levar a um entendimento sobre nós mesmos! '' Carl Jung
Ao ver o trailer da série pensei que seria legal. Ao ver o ''pilot'' tive a mesma sensação que tive quando vi o ''pilot'' de Psych em sua estreia, esta sensação foi: 
OMG! Essa série promete. Do mesmo jeito que soube que Psych ia se tornar algo insubstituível em minha vida (assim como o ar que respiro), acredito que Common Law poderá ser algo importante também.

 Confesso que a história de dois policiais que não conseguem se entender e acabam sendo obrigados a fazer terapia de casal me pareceu um tanto quanto absurda e estranha. Porém, como ''bromance'' é algo que eu adoro ver e por ser uma série da USA Network, decidi dar uma chance, e para minha surpresa e alegria o piloto excedeu todas minhas expectativas. 


O episódio tem duração de uma hora, mesmo assim você não consegue perceber! Warren Kole e Michael Ealy encarnam "o casal" Wes e Travis, e neles nós temos o maior trunfo da série. Quando eles falaram que tinham 7 anos trabalhando juntos eu fiquei com um pé atrás. Sete anos é muito tempo e a intimidade, o entrosamento da dupla tem que ser sentida por nós telespectadores. E ao final das contas eles mostram que se conhecem a muito mais tempo. As cenas juntos, os olhares, as pequenas discussões, o modo como cada um expõe o defeito do outro, tudo isso compõe muito bem o desenho de um casal desgastado. 

Wes é um ex-advogado idealista, que abandonou tudo (inclusive o casamento) para ser detetive da Homicídios para ajudas as pessoas. Travis é o órfão que cresceu em 18 lares adotivos e é mulherengo dando em cima de todas as mulheres que encontra pela frente e tem ligações anti-convencionais (como um irmão adotivo que trabalha com desmanche de carros roubados). 

No caso do episódio tivemos Tobey, um filho de promotor e ex-viciado, que é assassinado. Após todos os rodeios e reviravoltas descobrimos que foi o responsável pela clinica de reabilitação que Tobey estava. Tive certeza que era ele no momento em que o mesmo disse que se ele fosse preso pela 3º vez pegaria prisão perpétua.

Com Michael Ealy (Flashforward, Californication e Anjos da Noite: O Despertar) que interpreta Travis Marks e parceiro de Wes, interpretado por Warren Kole (Chicago Code, Metal e 24 horas), demonstrando bastante sintonia. A série ainda conta com Sonya Walger (FlashForward e Lost) como Dra. Ryan; Jack McGee (O Homem Que Mudou O Jogo, Quebrando a Banca e NYPD Blue), como Cap. Mike Sutton; entre outros. 

Por fim, como toda boa série policial, Common Law deve investir nos casos da semana. É difícil inventar algo novo quando falamos em séries policiais já que séries desse gênero existem aos montes, o que destaca uma série mesmo é o entrosamento dos personagens e aqueles pequenos detalhes que fazem você morrer de rir, como quando o grupo de terapia diz a Travis que é regra escolher um lado quando há uma separação e Travis diz que escolhe Alex! Ou quando Wes atirou no boneco que sempre o irritava. Common Law deve ser uma das melhores coisas desse meio de ano. Vale a pena dar uma conferida! 

Ps: Amei a participacao de Andrea Parker como a promotora Laura e John Shea como pai da vítima.

Ps 2: Não tem nada mais legal que ver coisas mais realistas, como ter outra equipe rival de Wes e Travis, ao invés de mostrar todos como amigos trabalhando em equipe! Espero ver mais da dupla Scott e Goodman.

Ps 3: Adorei a Alex, espero que ela participe outra vez! 

Até o próximo post:.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB