Hector e a Busca Pela Felicidade [Review]

10 de jun de 2015

 
Desde Shaun of the dead (Todo Mundo Quase Morto) eu considero Simon Pegg um ator brilhante e quando eu achei o trailer desse filme eu tinha que assistir!!! 

 Na hora me lembrou muito o filme A Vida Secreta de Walter Mitty por causa da viagem a lugares exóticos, porém a comparação acaba por aí.

Na trama, temos Hector (Simon Pegg), um psiquiatra que vive uma vida monótona ao lado de sua namorada Clara (Rosemund Pike). Até que após uma sessão com uma paciente que se diz ser vidente, o protagonista sente que tem algo faltando em sua vida e decide embarcar em uma jornada de auto descoberta, à procura da felicidade.


Ele, que até então vivia uma vida ''perfeita'', controlada e cheia de mimos de sua namorada, decide ir para a China depois de ter surtos de raiva com um amigo e uma paciente. O que no final me fez pensar que talvez as pessoas que se sentem infelizes no serviço, ou na vida em geral, apenas tenham se esquecido o quanto amavam aquilo antes. E que para perceberem isso precisam apenas tirar um tempo para tentar encontrar aquela paixão novamente ou explorar outras coisas.

O filme busca trazer uma reflexão sobre o que significa ser feliz e cada personagem que o protagonista entrevista tem uma definição diferente, tem o cara cheio da grana que vê o trabalho como uma forma de felicidade, o bandido que vê sua felicidade através da felicidade de sua mulher, uma mãe que vê sua felicidade em sua família e como cada personagem somos obrigados a fazer esse mesmo questionamento a nós mesmos. O que me faz feliz?

Hector vai da China a África ajudar doentes em uma clínica administrada por seu amigo de infância, onde conhece mais pessoas e até acaba sendo sequestrado. E de lá vai parar em Los Angeles para visitar seu antigo amor, Agnes (Toni Collette), alguém que, assim como ela mesma diz no filme, ''ele vê como uma fantasia e não como ela realmente é''. Outra coisa muito importante, pois por muitas vezes ficamos presos ao passado pensando o que teria acontecido se tivéssemos escolhido a porta nº2 ao invés da nº1... E esse choque de fantasia e realidade faz com que ele perceba que é a Clara quem ele realmente ama e quem ele deseja ter ao lado pelo resto da vida.

Fonte: http://www.coisasinfinitas.com.br/2015/02/genero-autoajuda-vida-secreta-de-walter.html

Enfim, amei muuuuito esse filme, recomendo para quem não assistiu e vou até procurar o livro que deve ser muito bom. Você ainda não foi assistir? Está esperando o quê?

E para encerrar deixa a seguinte pergunta o que significa ser feliz para você?


0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB