White Collar 2x13 "Countermeasures" [Review]

9 de fev de 2011



1ª Exibição Original: 08/02/2011
1ª Exibição Brasil: 28/04/2011

Mais um episódio solto, que novamente não acrescenta nada à série. A única coisa boa é que vemos um pouco mais e El e dá encantadora June.


O ex parceiro (de crime) do falecido marido de June, Ford, aparece e Neal desconfia que ele esteja tramando algo. Neal pede que Diana cheque as digitais do homem, mas as digitais que ele consegue de uma moeda pertencem a um bandido acusado de assassinato, as digitais de Ford não aparecem na moeda.

Neal descobre que Byron e Ford iam aplicar um último grande golpe e que Byron desistiu e guardou uma placa de impressão da nota de 100 dólares de 1991 para que Ford também não o fizesse, e era isso que ele queria. A placa estava escondida em uma mesinha que Byron mantinha no escritório.

 

Para descobrir os planos de Ford Neal convida El e Peter para jantar na casa de June. A cena em que Peter não aceita ir com El, e desliga seu celular e então Neal liga diretamente para El e ela aceita o convite foi muito engraçada. No momento que o telefone tocou eu tinha certeza que era o Neal ligando!

Ford acaba pegando a placa da casa de June e leva até seu novo parceiro de crime, Ganz, ele conheceu Ford na cadeia e os dois decidiram fazer esse golpe. O FBI consegue prender Ford e faz com que ele vá infiltrado junto com Neal para prender a quadrilha.

O mais interessante da história é que, apesar de, Ganz achar que estava no comando, na verdade Ford o usou. Nenhuma das provas apontava para ele. A moeda tinha a impressão digital de Ganz e o roubo dos papeis para a impressão do dinheiro foi ele e sua equipe quem fez. E ainda Ford chamou a polícia para assustar Ganz para que ele fugisse com uma mala de dinheiro falso. Só que ele não contava que Neal trocaria a pasta falsa pela verdadeira. E assim quando quando Ford fugiu, ele foi com a pasta falsa e acabou sem nada.


Uma pena porque Neal lhe deu a escolha de parar de fugir e virar testemunha e levar June para dançar, mas ele preferiu ir embora. Este episódio fez algumas ligações entre quem Ford é e quem Neal pode chegar a ser. O que fez Neal pensar que talvéz não exista um último golpe perfeito e quem se deu bem foi Byron por ter desistido por ter encontrado o verdadeiro amor: June.

Há apenas mais duas coisas que eu gostaria de destacar antes de encerrar este post: Neal cantando com June foi absolutamente incrível, de arrasar o coração. Eu não consegui acreditar que aquela voz era dele! Sério, nessa série ele é como o homem perfeito: lindo, charmoso, inteligente, sabe pintar, dançar, cantar... e só tem um pequeno defeito.. kk

Segundo foi quando Neal pediu para ter acesso ao material do Departamento de Tesouro. A cara do Neal foi exatamente como Peter descreveu "um menino de 12 anos que acabou de encontrar um catálogo de lingerie". Espero que esses episódio "soltos" cheguem ao fim e tenhamos logo a finalização dessa história da caixinha de música, é bom que seja bem explicada também porque já esta me irritando!

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB