Glee: 1x17 Bad Reputation [Review]

4 de mai de 2010



1ª Exibição EUA: 04/05/2010
1ª Exibição Brasil: 04/08/2010

Desde que assisti o episódio piloto de Glee sabia que ela seria muito legal, só não achei que ficaria tão obcecada por Glee como estou.
Chego do serviço às 23:30 e por volta da meia noite fico ouvindo as músicas e assistindo os episódios que nem doida até umas 5 da manhã (só quero ver como vai ser depois que minhas férias acabarem!!!).

Amo todos os personagens, uns mais que outros, mas até os vilões moram no meu coração. Bom para falar a verdade não há vilões na história e sim oportunidade de vencer e é isso que Sue faz, ela sempre quer ganhar a qualquer custo, mas as vezes ela age como qualquer ser humano que tem sentimento.

Obsessões são engraçadas. Elas começam não se sabe como ou porque, apenas se instalam em nossa vida e bagunçam a nossa mente e nossos gostos. Eu sei exatamente o momento que obcequei em Glee, o momentum foi quando Will criou os Acafellas!

E quando achei que Glee não tinha mais como se surpreender aparece Rachel cantando “Hello” com Jesse (Jonathan Groff) na biblioteca. Foi instantâneo o que eu senti quando os vi juntos, a forma como ele olhava para ela e usava a sua voz me tocou tão profundamente que não consegui tirá-lo da cabeça.



A partir daquele instante Finn morreu para mim como parceiro romântico de Rachel e virei uma St. Berry. E parece uma torcida destinada ao fracasso, já que parece óbvio que Jesse se aproximou de Rachel com algum motivo obscuro. Mesmo assim a química entre os dois é tão grandiosa que eu me rendi completamente ao casal.

No episódio "Bad Reputation", Will decide dar como dever de casa para seus alunos a seguinte tarefa: recriar músicas consideradas ruins e fazer delas boas novamente. Will apresenta "Ice Ice Baby" e toda a galera dança.

Sue tem o gostinho de como é ser ridicularizada quando um vídeo dela dançando a música "Physical" de Olivia Newton John é colocado no Youtube pelos alunos do clube Glee, graças a Kurt que achou o vídeo no escritório dela. Toda escola (inclusive os professores) riem da cara dela, a melhor cena foi quando Sue viu as pessoas rindo em câmera lenta.

Nesse episódio temos a participação de uma professora nova interpretada por Molly Shannon (do Saturday Night Live) que se torna inimiga de Sue e que pega no pé dela por causa do vídeo. Achei dispensável a aparição de Molly Shanon. Foi chata e sem graça. Nunca gostei dos personagens escrachados que ela fazia em SNL. Acho entediante.



Sue se abre com a irmã doente e esta dá a ideia dela ajudar outra pessoa para se sentir melhor, e assim ela decide ajudar Emma em sua auto-estima. Sue conta a ela que Will deu uns amassos na treinadora do Vocal Adrenaline e que passou a noite com April. Então Emma o confronta dizendo que sabe das coisas que ele aprontou e o chama de “slut”. Todo mundo da escola fica sabendo e as pessoas ficam comentando no corredor, adorei o diretor Figgins passando por ele e dizendo que estava orando por ele, e a Sue toda hora o chamando de “slut” e “man whore”.

Sue esta a escrever em seu diário (amo quando ela faz isso por que é sempre hilário) quando Olivia Newton John lhe telefona propondo uma recriação do clássico vídeo "Physical" da década de 80, fazendo com que o status de Sue volte para o topo. Olivia Netwon John fez muito sucesso como Sandy do filme musical Grease - Nos tempos da Brilhantina. Vi muitos comentários sobre como sua participação foi desnecessária, mas eu discordo completamente, eu amei! E o vídeo ficou perfeito!!!

Surge uma Glist, lista dos mais sexualmente promíscuos em Glee e o diretor Fingins diz a Will que ele precisa descobrir o responsável e expulsa-lo. Rachel fica preocupada por estar em último na lista e propõe a Finn, Puck e Jesse que façam um projeto louco com ela com a música da década de 70 "Run Joey Run", detalhe: nenhum deles sabia que teria que dividir cena com os outros dois. Apesar de nunca ter ouvido a canção eu amei, contudo, convenhamos que qualquer música fica ótima na voz dela, não é?

O clipe foi delicioso de assistir e tinha bem os ares de vídeo caseiro, com aquele povo todo passando na frente de Rachel no corredor da escola ou ainda as imagens de coração e afins. Mas o melhor foi a reação dos três rapazes enquanto assistiam o vídeo. Raiva, indignação, humilhação, divertimento, fúria, mágoa ...tudo podia ser visto no rosto dos três homens.

Dessa vez Rachel exagerou, mas exageraram ainda mais Finn e Jesse na reação. Jesse eu compreendo, afinal é o namorado que desistiu de tudo por ela e para quem a garota nada contou e o fez passar por uma humilhação. A cena em que ele termina com ela e a manda não falar com ele quando estiverem em barras próximas nas aulas do clube de ballet foi muito engraçada. Eu nem sabia que os dois faziam ballet juntos!!

Imagem: tvivglee


Agora Finn não tinha o mesmo direito de se chatear. Ele é muito egoísta e centrado nele mesmo (o que, relembrando, o episódio passado já havia demonstrado). Primeiro foi o surto quando Jesse anunciou que entraria para o Glee club (“parece que todo esta fazendo de tudo para me magoar!”) e agora a forma como reagiu ao clipe de Rachel. Acho que ele não se lembra de ter se aproveitado dela só para ganhar um bolsa de estudos de música ou ter terminado com ela pra curti a vida de rockstar.

Quanto a Kurt, Mercedes, Artie, Tina e Britney, eles decidem fazer algo bem devastador para serem lembrados já que eles ficaram de fora da lista (com excessão de Britney que ficou em 4º lugar e que quer ficar entre os 3 colocados. Eles vão até a biblioteca da escola e cantam "U Can't Touch This", caracterizados como McHammer com as mesmas calças de Aladdin que fizeram o cantor popular na década de 90. A cena é hilária mas infelizmente não dá muito certo, já que a senhora que toma conta da biblioteca pergunta se eles poderiam fazer aquele tipo de show na igreja dela.

A reputação de Will fica manchada e assim ele tem uma revelação de quem é o responsável pela Glist: Quinn! Faz sentido já que ela perdeu a popularidade que tinha anteriormente por causa da gravidez e se sente invisível. E ainda por cima ela é a número um da lista.

Ele leva flores à Emma para pedir desculpas e dizer que ele se desviou do caminho, mas que agora sabe o que quer ser e o que não quer, ela diz que não consegue deixar isso passar e ele pede pra ela voltar a vê-lo do jeito de antes, ela diz que não consegue e a música de fundo é tão triste que não teve como não chorar. Desde o começo eles são o meu casal favorito! Ryan Murphy esta me matando!!!

No final, Rachel, Puck, Finn e Jesse ainda cantam "Total Eclipse of the Heart", mas de uma maneira melancólica e triste. A cena final da música, com todo mundo do clube deixando Rachel sozinha na sala foi bem triste. E o olhar de Jesse... bem, cortou meu coração!!! Um belo episódio com um final que me deixou em lágrimas.

Não sei se a magoa de Jesse é real ou fingimento, mas eu suspeito que a dor naquele olhar (e deixem-me dizer mais uma vez, e que olhar!) não foi falsa, porque se foi, Jesse St. James é um ator ainda melhor do que eu imaginava quando o vi pela primeira vez.



Músicas cantadas:


* "Ice Ice Baby" - Vanilla Ice (New Directions & Will)
* "Can't Touch This" - MC Hammer (New Directions)
* "Physical" - Olivia Newton-John (Sue & Olivia Newton-John)
* "Run Joey Run" - David Geddes (Rachel, Puck, Finn & Jesse)
* "Total Eclipse of the Heart" - Bonnie Tyler (Rachel, Puck, Finn & Jesse)



Leia Também:


Glee 1x18 - Laryngitis [Review]
Glee: 1x19 Dream On [Review]
Glee: 1x20 Theatricality [Review]
Glee: 1x21 Funk [Review]

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB