Glee 1x13: Sectionals [Review]

10 de dez de 2009



1ª Exibição EUA: 09/12/2009
1ª Exibição Brasil: 10/02/2010

E o último episódio da primeira parte da primeira temporada de Glee chegou ao fim.


Com apenas alguns dias restantes para as classificatórias, os alunos do clube Glee ficam preocupados quando Rachel começa a ficar desconfiada da relação de Puck com Quinn em relação à gravidez dela quando ele a ajuda a se levantar após um tombo. Como Mercedes que era a única que sabia do segredo, acabou revelando aos outros sobre quem era o verdadeiro pai, eles tentam manter sigilo até o final das classificatórias pois sabem que Rachel irá contar a Finn, o que realmente acaba acontecendo. Kurt até propõe trancá-la no porão mas é lembrado que eles precisam da voz dela.

Como Will Schuster é proibido de ir às seletivas por ter violado uma das leis de corais no episódio anterior onde aceitou pagamento de colchões pelo comercial que os alunos fizeram, Emma vem ao seu socorro para substituí-lo tanto como professora nos ensaios, como a responsável que irá levar os alunos do McGuinley às classificatórias, mesmo sendo algumas horas antes do seu casamento com Ken, que mais uma vez fica furioso com a devoção dela a Will.

A primeira música do episódio mostra Mercedes Jones cantando "You Gonna Love Me". Nossa, eu fico arrepiada cada vez que vejo a cena, pelo pulmão dessa garota. Ela realmente é muito talentosa e fico feliz dela e Rachel terem se entendido nessa cena, pois mostra que apesar de estilos diferentes elas podem co-existir juntas no coral.

Rachel acaba, contudo, contando a Finn que o verdadeiro pai do bebê de Quinn é Puck e não ele. Quinn confessa tudo a Finn e ele acaba entrando em uma briga com Puck. Finn então desiste de participar das classificatórias. Rachel se desculpa com Quinn por ter contado a Finn sobre Puck ser o pai do bebê, pois tinha esperança de ficar com ele e agora nenhuma das duas ficará com ele.

Com um membro a menos para usar nas classificatórias, Emma decide usar o repórter da escola Jabob como extra só para completar o número exigido. Quando chegam lá, os alunos descobrem que vão se apresentar em terceiro lugar e ficam preocupados, mas Rachel os traquiliza dizendo que é normal. Mas no momento que os grupos competidores começam a usar canções do setlist que Sue vazou, cujas músicas eram "You Gonna Love Me", "Don't Stop Believing" e "Proud Mary" em cadeira de rodas, eles notam o que realmente aconteceu e que se eles se apresentarem com essas músicas vai ficar parecendo que eles roubaram as músicas.



Mas felizmente para o clube Glee, graças a conversa que teve com Will anteriormente, Finn aparece para salvar o dia, exatamente como aconteceu no piloto. Ele trás partituras de "You Can't Always Get What You Want" dos Rolling Stones que é cantado logo depois da balada de Rachel com a clássica "Don't Rain on My Parade" do filme Funny Girl. Ambas as músicas agradam o público que aplaude de pé aos alunos do McGuinley High, provando que eles não só são talentosos como também conseguem trabalhar sob pressão. Emocionante é ver Will escutando tudo através do celular na ligação com Emma. A cara dele dizia tudo. Orgulho dos alunos que chegaram tão longe para conseguirem o que queriam. Não teve como não chorar!!!

Uma coisa que eu achei engraçada foram os juízes, que incluiu Rod apresentador de TV onde Sue em um seguimento, isso mostra o quanto os concursos músicas estão banalizados.

Depois das classificatórias, Will volta para casa para trocar de roupa para ir ao casamento de Emma e Ken, e acaba encontrando Terri, que diz que está vendo uma terapeuta por ter fingindo estar grávida por tanto tempo, mas isso não convence Will que diz que não consegue mais sentir nada por ela. Ele vai ao casamento de Emma e Ken e descobre que Ken deu o fora em Emma por causa das classificatórias. Emma decide pedir demissão por que não queria ter que encarar Will e Ken sabendo o que ela fez e não tem como ela e Will se acertarem já que ele acabou de deixar a esposa.

Já de volta à escola McGuinley, o diretor Finggins está finalmente encarando Sue, acusando-a de tudo que ela fez contra o clube Glee e por isso decide suspendê-la temporariamente. Sue então, diz a Will que vai passar uma temporada em Bocca Raton e que irá voltar mais forte e indestrutível do que nunca, pronta para esmagá-lo e acabar com o clube Glee de vez. O diretor Finggins também devolve a Will o status de treinador do clube Glee.

Os Gleeks apresentam a Will o troféu que ganharam como primeiro lugar das classificatórias, e resolvem apresentar um número especial para Will que não pôde comparecer por ter levado a culpa por eles, a "My Life Would Suck Without You" de Kelly Clarkson. Enquanto isso, Will decide ir atrás de Emma pedindo para ela ficar.

Músicas cantadas:


* "And I Am Telling You I'm Not Going" - Dreamgirls (Mercedes)
* "Don't Rain On My Parade" - Barbara Streisand (Rachel)
* "You Can't Always Get What You Want" - Rolling Stones (New Directions)
* "My Life Would Suck Without You" - Kelly Clarkson (New Directions)



Leia Também:

 

Glee: 1x14 Hell-O [Review]
Glee: 1x15 The Power Of Madonna [Review]
Glee: 1x16 Home [Review]
Glee: 1x17 Bad Reputation [Review]

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB