Pysch: Entrevista com James sobre a 4º temporada

18 de jun de 2009


James Roday, o Shawn Spencer de "Psych", se juntou a nós para um debate sobre a 4º temporada que esta por vir (estréia 7 de agosto no USA). Sempre solicitamos pelo twitter que nossos leitores mandem perguntas para entrevistas que ainda virão a acontecer, ninguém teve a quantidade de perguntas que James recebeu. Considerando as circunstâncias, nós perguntamos a James se ele gostaria de responder às milhares de perguntas diretamente dos fãs... um pedido que ele avidamente aceitou.


Mike: Oi James.

James Roday: Olá, Mike, como você vai, cara!

Mike: Já é a 4º temporada de "Psych"? Isso parece muito doido pra mim. Isso é muito estranho para você?

James Roday: Cara, é doido pra você? É ridiculo para mim. Eu nunca estive em um show que durou mais que 10 minutos antes. Isso é completamente doido!

Mike: Eu acho que quando você fala sobre "Psych", que isso é quase a definição de um cult favorito. Ou é o show favorito deles ou ele nunca ouviram falar. Isso faz sentido?

James Roday: Faz sim, eu não acho que exista muita coisa entre isso. Nossos fãs são como animais raivosos que se esfregam com o néctar que é "Psych". E as outras pessoas, acho eu, não têm a minima ideia que existimos. 

Mike: Voce mencionou a base raivosa de fãs: Meu Deus, me conte sobre isso. Frequentemente nós pedimos perguntas através do twitter. Nenhuma resposta jamais chegou perto da resposta que recebi depois de mencionar que eu estava falando com você.

James Roday: (Risos)

Mike: Foi insano a quantidade de perguntas que recebi. Eu pensei que podiamos fazer algo diferente dessa vez e apenas usar as perguntas que recebemos. Tudo bem?

James Roday: Yeah, cara! Jogue elas em mim!

Mike: Primeira (De Elyse em Maryland), quanto controle você tem sobre o desenvolvimento de seu personagem?

James Roday: Eu sou incrivelmente sortudo nisso, minha função no show tem evoluido a medida que progredimos e crescemos como um show. E eu consigo inserir muitas coisas nas storylines, lugares que estamos indo, coisas que queremos explorar e os universos nos quais queremos entrar. Obviamente há uma forte trindade de produtores executivos no show, mas eles são demais em relação a colaborar conosco e nos escutando. Eles nem sempre dizem "sim", mas nós definitivamente somos ouvidos e eu acho que isso é uma dinâmica única que criamos no show.


Mike: (De Bryna, Chicago) Se pudesse escolher qualquer um para participar de "Psych", quem essa pessoa serie e por quê?

James Roday: Essa é uma ótima pergunta. (Longa pausa) Estou divido. Até 1996 eu teria escolhido Val Kilmer. Simplesmente porque, não sei, ele era "Val Kilmer" naquela época.

Mike: Nós somos da mesma idade, oh, entendo o que você esta dizendo.

James Roday: Agora, eu provavelmente diria Sam Rockwell. Para mim seria, de forma egoista, a oportunidade de trabalhar com um dos meus atores favoritos. Que melhor maneira de desafiar a si mesmo que ter no elenco alguém que você admira como um chapa ou alguém com quem você tenha que competir?

Mike: (Sam de Essex, Inglaterra) Você acha que seu personagem, Shawn, esta começando a aceitar mais seu pai já que ele o ensinou a ter este "dom"?

James Roday: Não. Eu acho que haverá um fator polorizador no relacionamento deles enquanto durar a série. Eu acho que eles vão começar a entender mais um ao outro e acho que eles estão fazendo um esforço para encontrar um determinador comum entre eles. Mas, acho que jamais vai ficar tudo bem com Shawn em relação a Henry ter feito algumas escolhas na forma de cria-lo como ele fez. Eu acho que essa é um área cinza.

Mike: Quanto de você nós vemos em Shawn Spencer? (De Rich, New Jersey)

James Roday: Nós não poderiamos ser mais diferente em termos de filosofia de vida, isso é certeza. Eu também acho que esse é o motivo que eu adoro interpretar tanto esse personagem. Eu sempre tive uma visão fechada e concentrada, e guiada na época em que eu era jovem. Eu cresci no Texas, era uma grande parede para escalar; você não conseguia se desligar por um segundo. Sem viagens, sem férias. Este personagem é exatamente o oposto. Ele vive os segundos; ele improvisa do seu jeito através de tudo e nunca tem um plano. Na vida real, eu odeio pessoas assim. Não porque eles podem fazer isso, mas porque eles parecem feliz...Tendo dito isso, esse tipo de comédia sempre foi o meu leme.

Mike: Isso vai te por em uma situação difícil, mas eu vou perguntar de qualquer maneira (De Mindel da Virginia): Michael Ausiello do Entertainment Weekly te colocou em sua lista de sonhos do Emmy. O que você acha disso e você acredita que há uma chance de uma verdadeira indicação ao Emmy?

James Roday: Estou incrivelmente lisonjeado... Deus Abençoe Ausiello, ele sempre foi tão bom com nosso show. Ele começou quando estava no ‘TV Guide’ e ele adotou "Psych" desde o começo... então, obrigado a ele. Em relação a ter uma chance verdadeira: eu não sei. Nós somos um show da tevê a cabo nas sextas feiras às 10 da noite. A academia não é conhecida por misturar as coisas freqüentemente.

Mike: Bom exemplo: "The Wire".

James Roday: Como pôde aquele show nunca ter ganhado nada?

Mike: É de enlouquecer de vez em quando o quanto eles deixam de lado algumas coisas.

James Roday: Tudo que posso dizer é que se qualquer coisa do tipo acontecer eu estaria imensamente orgulhoso de carregar a tocha do nosso show porque temos um grupo de otimos escritores e grandes atores.

Mike: Você continua com outros projetos como o grupo de teatro Red Dog ? (Mindel, novamente, da Virginia)

James Roday: Red Dog vai na verdade produzir um show esse outono, yeah ... Essa temporada nós vamos fazer uma coisa mais contemporânea--ainda é uma peça original-- em L.A e vai estrear um dias antes das férias. Red Dog ainda tem uma vibração e eu adoro e isso me mantém mais perto das minhas raízes.

Mike: E este (De Kristen de Chicago) meio que continua a última pergunta. Você tem um papel dos seus sonhos que você gostaria de dar vida no teatro?

James Roday: Wow (pausa) se for uma coisa que já foi escrita sempre vai ser Cassius de "Ceasar", mas eu só não acho que já estou pronto pra isso. Não acho que sou velho suficiente e eu não acho que estou pronto. Em termos de teatro clássico, ele sempre foi meu favorito. Se for original teria que ser bem obscuro e deformado e realmente diferente do que as pessoas pensam quando pensam em mim.

Mike: (De Deepti em Hyderabad, India) Em quantos episódios Rachael Leigh Cook vai aparecer?

James Roday: Isso ainda é meio vago, mas posso dizer que haverá no mínimo 3; com possibilidade de haver mais.

Mike: (De Brooke, Chicago) Cybill Shepherd vai voltar como sua mãe?

James Roday: Eu acho que ela vai aparecer em algum momento. Não foi nada filmado. Ela é "Cybill"... nós não queremos disperdiça-la. Nós não queremos traze-la de volta a menos que tenhamos algo bom para ela fazer.

Mike: Quantos episódios você está escrevendo e dirigindo esta temporada? (Bryna, Chicago)

James Roday: Parece que eu vou co-escrever 3 e dirigir 1.

Mike: (De Sara em Nebraska) Agora que você já escreveu e dirigiu shows, você se vê atuando mais no futuro ou prefere escrever e dirigir?

James Roday: Eu sempre quis fazer de tudo, cara. E "Psych" é meio que o bilhete de ouro. Isso aumentou a velocidade, meio que diversificando processos. Atuar é certamente minha primeira paixão, mas escrever e dirigir tem estado na lista de ‘fazeres’ a um bom tempo. Eu usarei a experiência aprendida em "Psych" para trabalhar tão duro quanto puder e fazer muito mais.

Mike: Como irá o relacionamento Shawn/Lassie continuar a se desenvolver nesta próxima temporada? (Sara, novamente de Nebraska)

James Roday: Quer saber de uma coisa? E acho que o engraçado entre Shawn e Lassie é que indepedente de quão bem eles trabalhem juntos … com um olhar ou um único comentário você pode vê-los voltar 5 passos para traz. O divertido para nós é que nós nunca vamos ter que nos preocupar em se apaixonar e esquecermos que nos odiamos.

Mike: O que você acha que estaria fazendo nesse momento se você não estivesse em "Psych'? (Liz da Philadelphia)

James Roday: Provavelmente fazendo uma peça; Eu estaria morando em Nova Iorque e fazendo teatro.

Mike: Você esta atualmente escrevendo algum roteiro para cinema? (Byrna de Chicago)

James Roday: Sim! Eu tenho um roteiro independente, tenho tentado fazer esse projeto decolar há cerca de 3 anos, chamado "Gravy". Está mais ou menos mais avançado que estava há algum tempo atrás. E eu tenho uma coisa que pode ou não ser um remake de um velho e favorito filme da década de 1980. Mas eu não quero que dê azar por isso vamos deixar por isso mesmo.

Mike: Você não pode nos dizer? Eu ouvi você falar anos 80 e fiquei muito excitado e aí você me deixou no suspense...

James Roday: (Risos) É uma peça do gênero e assim que eu puder dizer mais eu direi porque acho que as pessoas estarão satisfeitas por eu ter conseguido tornar isso realidade.

Mike: (Jenna da Georgia) Há algum significado com o colar?

James Roday: Realmente não há significado exceto que eu tenho uma pessoa em particular que cuida desses colares que eu uso, que eles não querem que eu use no show por eles não terem dois... Não era nem por eu querer usar; eles sabiam que não havia outro para substituir o que eu estava usando. Nós acrescentamos adornos este ano; alguns colares de caça para a 4º temporada! (Risos) As pessoas vão se abalar!

Mike: Última pergunta e esta é a mais popular (Ryan da Virginia), Qual é a hístoria de todos os abacaxis?

James Roday: Foi uma improvisação no episodio piloto e a verdade é, a cena quase foi cortada. Teriamos usado o que quer que estivesse em cima da geladeira de Gus ( Dulé Hill).

Mike: Então poderia ter sido uma abóbora?

James Roday: Se tivesse sido uma abóbora, eu teria agarrado a abóbora e dito "Cara, devemos fatiar esta abóbora para a viagem?" e teria sido uma abóbora que teria definido nosso show. Aconteceu de ter sido um abacaxi e isso foi algo aleatório.

Mike: O episodio onde você tem abacaxis em sua blusa, isso teria sido estranho se fosse com abóboras...

James Roday: (Risos) De certo modo é um pouco mais legal, yeah. E nós estamos comprometidos de tornar mais difícil de encontrar abacaxis nesta temporada.

Mike: É legal que você tenha os abacaxis. Você sabe quando um show esta em apuros e os fãs mandam coisas para a emissora para salvar o show? Como quando as pessoas mandaram nozes para salvar "Jericho". Você poderia imaginar um monte de abacaxi aparecendo na mesa dos executivos da USA?

James Roday: Você acabou de dizer para todo mundo exatamente o que fazer se nós algum dia ficarmos em apuro.

Endereço para correspondência do ator:

James Roday
c/o Stephen Hirsh
Gersh Agency, The (NY)
41 Madison Ave Fl 33
New York, NY 10010
USA

0 comentários:

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB